Crônica: (In)Felicidade

cronica-priva

Eu estava no melhor momento da minha vida. Tinha tudo o que eu poderia querer. Uma casa no lugar onde mais adorava, amigos que me veneravam, um emprego bom e uma faculdade excelente.

Eu estava no meu quarto, ouvindo o novo álbum de jazz que eu adorava. A vista da minha janela era incrível. O sol batia nos prédios, as montanhas ao fundo, tudo contrastava em perfeita harmonia. Enquanto as canções iam passando, eu ia atribuindo a cada uma um pedacinho de cada momento bom que passei naqueles bons meses.

Um pouco depois, tudo mudou. Aquele cenário de bonança, de felicidade e alegria se foi. Comecei a passar por momentos turbulentos. Quando tudo começou a dar errado, me proibi de ouvir aquele álbum que outrora me trouxera tanta felicidade. Eu adorava aquelas músicas e fui privado de ouvi-las até que tudo voltasse ao normal.

Nunca voltou. Perdi um tempo me privando de várias coisas. Envelheci sem ter feito nada, porque me privei de fazer tudo. Não quero mais nada disso. Só quero ouvir aquelas músicas que um dia me fizeram tão bem.

Meio tarde agora. Aqui, nesta cama de hospital, nada posso fazer. Não posso pedir pra ninguém buscar aquele vinil. O jazz me acalmaria. Aquelas músicas me trariam uma felicidade momentânea que tanto preciso agora. Se eu soubesse disso antes, jamais teria me privado de algo. Não se privem, por favor.

Until I feel alright
I’m gonna fake it.

Anúncios

Um comentário em “Crônica: (In)Felicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s