Artigo de opinião: O amor em detrimento da desvalorização do “eu”

pedro

Um relacionamento é uma junção do que há de melhor no comportamento humano. Para que ele sobreviva, no entanto, precisamos de confiança, respeito e amor. Simples! Nada que seja impossível! Até poderia pensar dessa forma, mas quando você não consegue controlar algo, tudo se torna extremamente difícil. 

O amor é uma linha tênue que divide o gostar muito e o odiar muito mais. Não há meio termo: ou você gosta muito de uma pessoa, ou você a odeia. Tudo isso ocorrendo muito rapidamente. O pior de tudo isso é que você não consegue controlar nada disso.

O ser humano tem instintos de defesa, que, embora possam demorar para aparecer, acabam sendo explícitos em algum momento de um relacionamento abusivo. Não importa ninguém falar que o seu relacionamento é abusivo, ou que a pessoa que você ama se aproveita da sua bondade, do seu respeito, da sua dedicação, de você! Alguma hora a ficha cai e você percebe que o tempo passou e você perdeu momentos inesquecíveis, grandes risadas e passeios esplendorosos justamente por estar com alguém que não te respeita, nem te valoriza como você espera. Se valorize, se ame, busque sempre o melhor que temos. Esse melhor também não está em corpos esculturais, rostos esteticamente perfeitos ou grandes valores na conta bancária. Esse melhor está em sua essência, no que você pode oferecer de bom para as outras pessoas, sem esperar nada em troca – nem reciprocidade. Você é bom e você deve acreditar nisso para não permitir que ninguém te deixe para baixo.

Bom mesmo seria se eu pudesse dizer que amor é uma coisa boa. Não é.

Mas, espere só um segundo. Amor é um sentimento forte, importante para a manutenção da vida humana e, sobretudo, capaz de mover montanhas, de tudo para manter forte um sentimento puro, ingênuo e completo. O amor existe. Só não precisa ser canalizado em um único ser. Por que não posso amar meus pais, meus amigos, meus avós, meus primos e todos que me querem bem? Pensando por esse lado, sim: amor existe e é muito mais forte do que eu imaginara. Pena que descobri tudo isso um pouco tarde…

Anúncios