Sobre o ensino individualizado

ensino individualizado

A educação é a principal ferramenta que o homem possui para mudar o mundo em que vive. Tudo o que fazemos gira em torno da educação. Através dela surgem as demais profissões, os demais campos de pesquisa e as demais relações humanas. É a base da convivência humana, é por onde o indivíduo tem possibilidade de conhecer cada vez mais sobre o mundo em que vive, assim transformando-o de acordo a suas próprias necessidades.

É no âmbito escolar que a educação está mais presente. É por onde a relação entre professor e aluno deve estar mais consolidada, mais intensa para, assim, fortalecer o processo de ensino.

Sabemos que, no entanto, muitos problemas interferem no trabalho docente e, consequentemente, no processo de aprendizagem. As salas de aula atuais contém uma quantidade exacerbada de alunos dividindo um mesmo espaço, a heterogeneidade da sala, o bullying, empatia docente, dificuldades de aprendizagem, entre outros.

Consideramos, então, que muitos problemas de aprendizagem estão relacionados a essas interferências. O professor, contudo, tem que mediar seu trabalho para satisfazer as necessidades de aprendizagem de dois tipos de alunos: o que possui alta compreensão e o que possui maiores dificuldades em determinado assunto. O que ocorre é que muitos alunos, por timidez, por medo de ser julgado ou mal interpretado, por dificuldade em entender seu professor regular ou por receio de ser intimidado por seu próprio professor, volta para casa com dúvidas, sem conseguir resolver exercícios e frustrado por não conseguir acompanhar o resto de sua classe.

É nesse estágio que entra o trabalho do ensino individualizado. O trabalho particular tem como principal função, sanar as possíveis dúvidas e ensinar os alunos com dificuldade de uma maneira descomplicada, direta e com base em seu conhecimento prévio. É a maneira que ele tem de se sentir a vontade com um educador voltado só para suas necessidades, sem preocupação com tempo, conteúdos programados ou com o resto da sala.

No Brasil, o ramo de educação individualizada vem crescendo. Escolas como Tutores ou Kumon oferecem diferentes tipos de apoio pedagógico. Atualmente, temos também milhares de professores espalhados pelo país, que também oferecem seu trabalho, e meios para consolidar a educação.

Não é certeza que todos os alunos que buscam o ensino individualizado saiam sabendo tudo, nem é certeza que todos conseguirão gabaritar todas as provas, mas o apoio pedagógico auxiliará a criança, o jovem ou o adulto a longo prazo. Possibilitará a ele criar seu próprio ritmo de estudo e a trabalhar com seus conhecimentos prévios, motivando-os mais, o que possivelmente refletirá em seu rendimento escolar.

Anúncios

3 comentários em “Sobre o ensino individualizado

  1. Outro artigo muito bom. Falta salientar que, no nosso país, ao professor é atribuída enorme carga burocrática e na maior parte das escolas, as práticas têm que ser todas iguais. Isto é, o professor criativo acaba por ser eliminado.
    Ambos os alunos precisam de diferentes recursos materiais, criatividade, … O professor tem que ler, pesquisar… Aspetos em nada valorizados Escola portuguesa.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado pelo comentário, Paulo! E, realmente, os professores são desvalorizados neste aspecto. Os que se destacam pela humildade, pela criatividade e pela inteligência são desmerecidos e acabam desmotivados. Muito obrigado pelo apontamento. Abraços.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s